GO: (62) 3250-0707 GO (62) 9 9644 0139 Horário Comercial

UMA VISÃO GERAL SOBRE A UTILIZAÇÃO DO PROCESSO MIG/MAG

O crescimento no número obras promovidas pela exploração do petróleo no Brasil desencadeou uma busca necessária de inovações tecnológicas de produção e manufatura. E na área da soldagem não foi diferente. A necessidade de processos de soldagem que garantam produtividade, com qualidade final e baixo custo já é uma realidade que vem a cada dia ganhando mais notoriedade. A tecnologia de soldagem evoluiu e atualmente proporciona ótimos resultados que chamam a atenção da indústria.
No Brasil ainda muito se utiliza o processo G.T.A.W. (T.I.G. ou W.I.G.) para soldagem de “passes de raiz”, associado ao processo S.M.A.W. (ou M.M.A.W. – Eletrodo Revestido) para soldagem de enchimento e acabamento. Esses dois processos, em especial, são conhecidos e facilmente aplicáveis, pelo menos, em boa parte das obras de soldagem realizadas. E isso se dá por dois motivos bem simples: confiabilidade e preconceito dos usuários.

Os métodos de inspeção de soldagem devem acompanhar a evolução tecnológica

O "sentimento" de confiabilidade é inspirado pela utilização de processos relativamente de menor custo inicial (mão de obra barata, equipamentos de tecnologia arcaica e/ou duvidosa, etc.), não levando em consideração o tempo final (produtividade relacionada ao tempo de soldagem) e a qualidade (padrão das juntas soldadas).
Já o preconceito se dá por opiniões ultrapassadas e pela falta de informação. O "medo do novo" também contribui para que o TIG e o Eletrodo sejam processos de soldagem ainda utilizados, e muitas vezes, descartando totalmente a possibilidade de utilização de outros (e novos) processos, que poderão associar qualidade e produtividade, diminuindo custos finais de soldagem.
 

Dar a devida atenção a preparação da junta é importante para implantação do processo MIG/MAG Dar a devida atenção a preparação da junta é importante para implantação do processo MIG/MAG

Algo que poucas literaturas sobre soldagem abordam é a forma de preparação das juntas soldadas. Essas devem ter seu devido respeito quando se espera realizar inserir novas tecnologias de soldagem em tubulações. Soldar tubos não é simples e necessita de todo um sistema operacional, que vai desde a preparação da junta, soldagem e aos métodos de inspeção final.
Existe ainda os métodos utilizados para elaboração de instrução, execução e inspeção das especificações de procedimentos de soldagem. Esses métodos devem acompanhar a evolução da tecnologia para que a mesma possa ser devidamente inserida e aplicada. As empresas no geral desejam tecnologia, mas precisam se preparar para recebê-la. E aqueles que se preparam estão um passo a frente da concorrência, que hoje não mensura somente custos, mas também o tempo e a qualidade.
Escolher um processo de soldagem que atenda todas as especificações do projeto e associar isso a maior produtividade não é fácil. O metal de base, a aplicação, posição de soldagem, consumíveis, além de treinamento e qualificação de pessoal (etc...) são categoricamente levados em consideração e ditam as regras para que os custos totais sejam reduzidos.
A utilização de processos semi automáticos (MIG/MAG) e automáticos vêm sendo empregados por tratar de fácil treinamento e qualificação, além de oferecer maior produtividade. garantindo qualidade do produto final.

8 Treinamento e qualificação fazem a diferença na implantação de novas tecnologias de soldagem

Existe o paradigma que os processos semi-automáticos pouco atende as necessidades de maior produtividade, mas esse argumento vem da falta de informação por parte dos usuários mais "antigos" desse processo, que encontraram problemas de, por exemplo, falta de fusão e falta de penetração, quando existia a necessidade de aplicar esse tipo de soldagem em posições de "campo" (5G e 6G por exemplo). No passado os processos de soldagem semi-automáticos eram restritos a posição plana (1G com o tubo "girando").
Atualmente, muitas tecnologias foram inseridas para minimizar os problemas encontrados no passado. Processos "híbridos", que associam, por exemplo,  o melhor controle da poça de fusão promovida pelo processo TIG com a produtividade do MAG estão sendo utilizadas em grande escala e já são uma realidade em muitas obras no mundo todo.
As vantagens de utilização do processo MIG MAG de alta tecnologia incluem:
• melhor produtividade e velocidade do que com soldagem TIG
• soldagem com isenção de respingos;
• mesmo equipamento de solda para realizar passes de raiz, passes de enchimento e de acabamento;
• Fácil treinamento e qualificação;
• Bom aspecto visual do cordão de solda;
• Pouca necessidade de pós-acabamento de soldagem;
• Maior flexibilidade e facilidade de operação;
• Possibilidade de soldar em todas as posições mesmo com o tubo "parado'.
 
A tecnologia de soldagem vem se desenvolvendo a cada dia e sua aplicação vem em constante crescimento. E as empresas que desejam ganhar a concorrência devem estar abertas a implementar novas possibilidades que sustentem o desenvolvimento tecnologico do país. Os estudos para implantação de novas tecnologias para soldagem MIG/MAG estão avançadas e já disponíveis.

Fonte: blogdosoldador.com.br



Conteúdos relacionados